Articulando

Articulando

Horto de Damasco

Neste blog, estaremos disponibilizando semanalmente artigos espíritas.

A Prática do Bem

ArtigosPosted by Horto de Damasco Mon, December 04, 2017 09:19:28

Por Flávio Mendonça (membro da equipe do Horto de Damasco)

A Prática do Bem

Porque àquele que tem, se dará, e terá em abundância; mas àquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado. (Mateus 13 : 12)


Numa perspectiva comum e estreita, muitas pessoas ficam sem compreender o por que Jesus teria ensinado que o abastado ganharia mais, e que o pobre perderia até o pouco que tem. Seria sem dúvida uma grande injustiça se a lei se impusesse dessa forma. Todavia, nessa passagem, Jesus se referia ao entendimento das conquistas espirituais. Aqui o mestre nos trás algo bem mais elevado do que podemos imaginar numa visão ainda materialista. É que toda conquista do espírito é efetiva e passa a ser seu patrimônio. Se não vejamos um exemplo simples do nosso cotidiano: Imaginemos um atleta. Ele pratica todos os dias a sua atividade a fim de aprimorá-la. Pois bem, à medida que isso acontece ele realmente vai se superando até atingir seu objetivo, no caso, as conquistas esportivas. Podemos então estabelecer que o esforço que desempenha o faz cada vez mais aprimorado, enquanto se não o fizesse perderia até o que conquistou com os esforços passados. Os músculos atrofiariam, o condicionamento físico já não seria o mesmo, à disposição física e mental estagnariam. Enfim, fracassaria no seu desenvolvimento.

Podemos então compreender que, da mesma forma, a prática do bem que aprimora o espírito e os esforços nas conquistas espirituais que elevam a alma, são elementos perenes, que necessitam constante renovação, estímulo e perseverança. O homem não prescinde desses elementos para seu crescimento espiritual. Não pensemos que todas as conquistas já foram realizadas nesta condição terrena. Há muitos esforços a desempenhar para que possamos viver a plenitude desejada. Expressamos muitas vezes, inconscientemente, condicionamentos multimilenares, aos quais necessitamos de muitos esforços para transformar. Isso requer muita determinação, e acima de tudo compreensão das leis que regem o progresso humano.

No entanto, devemos lembrar que muitas conquistas foram realizadas no campo espiritual, haja vista as condições transatas em que já vivemos, onde predominava o primarismo da consciência, regido somente pelo instinto, em detrimento da razão conquistada pelo estágio atual.

Muitos já conquistaram condições sublimes da alma, mas nunca sem o trabalho que esposaram durante sua caminhada evolutiva. A prática do bem aprimora o homem para torna-lo bom. Abandonar a prática do bem é permitir-se estacionar no meio do caminho. Jesus nos ensina isso na máxima acima, no início do texto. Kardec estabelece o mesmo quando diz “Fora da Caridade não há salvação”. Reflitamos, amigos, quais serão nossas escolhas doravante!